Olá pessoal, hoje trago a resenha da saga do tigre, que está dando o que falar! Fazia algum tempo que queria ler esse livro, mas a faculdade, o estágio e o cansaço seguido a tudo isso sempre me impediu, já que quando começo uma saga não paro até terminá-la e aviso logo que a resenha ficou meio grande!




Autor: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Páginas: 352 páginas
Sinopse: Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. 
Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. 
O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. 
Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. 
A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times.
A primeira coisa que gostaria de abordar é que o livro é escritora totalmente em primeira pessoa e por esse motivo ficamos totalmente submersos no mundo de sentimentos, medos, frustrações, desejos e anseios de Kelsey Hayes.


Kelsey é órfã e mora no Oregon – a falta dos pais e o constante medo de perder as pessoas que ama a afeta durante todo o livro e até mesmo modifica as suas escolhas – após aceitar um trabalho temporário de duas semanas em um circo ela conhece o incrível – magnífico, maravilhoso, lindo arrebatador e vários outros adjetivos... – tigre branco.

Apesar de Dhiren – nome do tigre – ser um animal selvagem em nenhum momento Kelsey sente medo dele e assim que tem a chance ela passa todo o seu tempo livre lendo e conversando com Dhiren e fazendo cafuné atrás de suas orelhas. Suas leituras principais são sonetos de Shakespeare e a cada verso lido ela percebe ainda mais humanidade no belo tigre branco de olhos azuis a sua frente.
"- Você não vê, Ren? É exatamente por isso que tenho que ir.
Você precisa saber que pode viver sem mim. Que existe mais
na vida do que eu. Precisa conhecer este mundo que se abriu
para você e saber que tem escolhas. Eu me recuso a ser a sua
jaula."
Quando um homem misterioso, mas que parece totalmente confiável chamado senhor Kadam aparece para comprar Dhiren, ele pede a Kelsey que o ajude a levá-lo até a Índia, já que ela parece ter bastante controle sobre o tigre. A partir daí é que a coisa pega.

Kelsey é deixada no meio do nada na Índia com Dhiren – e uma bolsa estranhamente cheia de mantimentos – quando ela percebe seu tigre está adentrando a selva e ela o persegue, já que é sua responsabilidade, mas no meio do caminho ela descobre que o tigre sabe exatamente para onde está indo, ele não está perdido, está guiando-a para algum lugar dentro da selva indiana.

Dhiren se transforma em humano, conta a verdade e revela os verdadeiros motivos pelos quais Kelsey está ali. Com isso a aventura dos dois apenas começa. Eles precisam decifrar uma profecia de uma deusa indiana, mas os perigos dessa viagem são enormes e cabe a Kelsey decidir ajudar o tigre a tornar-se novamente homem ou não.
"Seus olhos eram o que mais me chamava a atenção. Aqueles eram os olhos do meu tigre, o mesmo tom cobalto profundo. Estendendo a mão, ele falou: - Oi, Kelsey. Sou eu, Ren."
Como Dhiren passa a maior parte do tempo transformado em tigre, senti falta de mais diálogos, mas nada que afete o bom humor e a forma como a história é levada. A autora escreveu um livro cheio de acontecimentos que se desenvolvem ao seu tempo, sem pressa e também sem muita enrolação.

Kelsey pode ser uma protagonista bem irritante às vezes. Ela tem muitas neuras e por isso acaba complicando a própria vida e magoando a si mesma. É o tipo de protagonista que pensa tanto nos outros e acaba esquecendo a si mesma, ou até mesmo tirando conclusões precipitadas sobre as coisas. O tipo de gente que pensa tanto que acaba esquecendo o que pretendia falar.
Kelsey - ele correu a mão pelos cabelos e seu sorriso doce se transformou em um sorriso torto -, o fato é que... estou apaixonado por você... já faz algum tempo.
Entretanto, em grande parte do livro Kelsey Hayes é determinada – chegando a ser petulante – corajosa, sagaz e muito intuitiva. Quando vi a capa do livro já me apaixonei! Que capa é essa né gente???

Aconselho a leitura a todos, é uma saga bem escrita e com os lugares, pessoas e sentimentos/sensações/medos bem descritos. A autora também escreve várias palavras indianas. Minha preferida é “rajkumari” que segundo a autora significa “princesa”. *-*

E as noticias ficam ainda melhor, já que no site da editora arqueiro eles postaram uma matéria dizendo que a Paramount, comprou os direitos de adaptação cinematográfica do livro! . O filme será produzido por Mary Parent em parceria com Raphael Kryszek, e infelizmente ainda não tem previsão de estréia.

Mas mesmo assim quem aí tá feliz levanta a mão! \õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/ \õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/\õ/


Neste video (CLICA AQUI) a autora fala um pouco mais sobre a saga, algumas curiosidades das cidades mitológicas visitas por Kelsey e Dhiren, o processo de criação dos livros e dos personagens e suas principais inspirações!



2 Comentários

  1. Oi, Giovanna, Oi, Quésia!

    Também fiquei super animado com a adaptação desse livro, porque realmente vai ser algo grandioso! To ansioso rs

    O que me intriga é a chatice da Kelsey, que me dá nos nervos.
    Dizem as boas linguas que já leram o terceiro livro que ela melhorou consideravelmente rs
    Assim espero!
    Beijos
    www.descobrindolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo comentário Lucas! Realmente, a Kelsey dá nos nervos! Não vejo a hora de chegar no terceiro pra ver essa evolução dela!

    Beijos :*

    ResponderExcluir